Nos dias 20, 21 e 22 de outubro acontece, na Subterrânea, o BAZAR de encerramento da exposição O VALOR DAS COISAS. A mostra coletiva complica os parâmetros que ajudam a determinar o que é prática artística, o que é mercadoria e o que é objeto de arte.

Dos 21 trabalhos apresentados na exposição, 3 deles serão desmembrados e se transformam no bazar. Os 70 cobertores estampados que integram a instalação PONTO DE ENCONTRO, de Leonardo Remor, serão vendidos ou doados. O visitante decide se leva o cobertor por 20 reais ou se paga 10 e contribui para a doação de cobertores a Casa do Artista Riograndense.

Já as instalações CONSUMO, LOGO EXISTO e NUVEM, de Denis Rodriguez, se transformam em balaios de mercadorias com preços de R$ 0,99 a R$ 9,99.

O objetivo é devolver os produtos adquiridos ao seu sistema de uso original, reativando assim dinâmicas de circulação e evitando o descarte de materiais, prática comum dos eventos de arte.

“Ser um artista contemporâneo não é uma questão de forma ou conteúdo, mas uma questão de responsabilidade. Quem comprar no nosso bazar participa também do processo de desmontagem da exposição, normalmente oculto do visitante, e do bom destino desses materiais utilizados.” complementa Denis Rodriguez, um dos artistas da mostra.

Venham conferir!
Nos dias do bazar, a Subterrânea funciona até às 20h.

 

“Consumo, logo existo” – Denis Rodriguez

consumo,logoexisto_denisrodriguez

 

Detalhes de “Consumo, logo existo” – Denis Rodriguez

detalheconsumo1_denisrodriguez detalheconsumo2_denisrodriguez

detalheconsumo3_denisrodriguez

 

 

Ponto de Encontro – Leonardo Remor

 

pontodeencontro_leonardoremor